WTC7

.posts recentes

. Trabalho com precariedade

. Saindo da UE

. A rapina de Timor-Leste: ...

. Empresa de limpeza em Tel...

. De quem é o vírus Zika?

. Bem-vindos ao apartheid d...

. Adolescente americana ame...

. Perante o caos, o saque e...

. A canalhice final contra ...

. Atirá-los ao mar

. Pensar a violência

. O que queremos dizer quan...

. “Je Suis CIA”

. A Rússia invade a Ucrânia...

. Marx fala sobre os 25 ano...


Tecnologia de FreeFind

.Arquivos


eXTReMe Tracker

.subscrever feeds

blogs SAPO
Terça-feira, 24 de Abril de 2007

Continua a Resistência contra o Muro do Apartheid

Esta sexta-feira foi mais um dia de luta contra o Muro de Apartheid. Manifestações em Budrus, Bil'in e Um Solomoneh, confrontaram a Ocupação e o seu devastador muro.

Em Budrus, os jovens da aldeia fizeram mais um protesto conta o Muro que está a roubar as suas terras e a sua subsistência. Depois das orações, eles dirigiram-se ao Muro e atacaram partes dele. Os militares da Ocupação correram para a zona e começaram imediatamente a disparar balas verdadeiras contra os jovens. Nem gás lacrimogéneo, nem balas de borracha ou tiros de alarme, apenas foram usadas balas letais contra estes jovens que estava a defender a sua terra e o seu futuro. Mosab Sami Mustafa Awad (15 anos de idade) ficou ferido em ambas as pernas. Ele está agora na sala de urgência do hospital com três balas na perna esquerda e uma na direita.

Em Um Solomoneh, os aldeões juntaram-se pela manhã para plantar novas oliveiras ao longo do percurso do Muro do Apartheid; um sinal de resiliência e um desafio à Ocupação. A aldeia de Um Solomoneh está actualmente a ser atacada por todos os lados. Enquanto que do lado oeste o Muro do Apartheid a isola e lhe rouba terrenos, do lado este uma série de ordens para demolições de casas está a evitar o crescimento natural da aldeia.

Seis casas, cada uma com uma área entre 120 e 150 m2, receberam ordens de domolição. Elas pertencem a to Muhammad Talab Abdel Majid Taqatqah, Muhammad Mahmoud Moussa Hayyan, Khaled 'Ilayyan, Sami Ibrahim Taqatqah, Aqram Ismail Abu Rahme, Mahmoud Ali Hassan Taqatqah. Duas delas já estão habitadas e são a casa para 10 pessoas; as outras ainda estão em construção.

Com a continuação da persistente guetização e dos planos de expulsão, as vidas dos palestinianos estão condenadas a ser marcadas pela continuação da resistência.

 


 

Texto publicado pela Campanha Contra o Muro do Apartheid  a 21 de Abril de 2007. Tradução de Alexandre Leite.

 

publicado por Alexandre Leite às 12:46
link do post | comentar | favorito
|

Todos os textos aqui publicados são traduções para português de originais noutras línguas. Deve ser consultado o texto original para confirmar a correcta tradução. Todos os artigos incluem a indicação da localização do texto original.

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Crise Alimentar

A maior demonstração do falhanço histórico do modelo capitalista



Em solidariedade com a ACVC

Camponeses perseguidos na Colômbia

"Com a prosperidade dos agrocombustíveis, a terra e o trabalho do Sul estão outra vez a ser explorados para perpetuar os padrões de consumo injusto e insustentável do Norte"



Investigando o novo Imperialismo

↑ Grab this Headline Animator


.Vejam também:

Associação de Solidariedade com Euskal HerriaManifesto 74
Sara Ocidental Passa Palavra
XatooPimenta NegraO ComuneiroODiárioResistir.InfoPelo SocialismoPrimeira Linha
Menos Um CarroJornal Mudar de Vida
Blogue OndasBioterra





InI Facebook

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.