WTC7

.posts recentes

. Libertado um “pigmeu” bat...

. Paraíso

. Le Pen, Macron e o Fascis...

. Entre a espada e a parede

. Trabalho com precariedade

. Saindo da UE

. A rapina de Timor-Leste: ...

. Empresa de limpeza em Tel...

. De quem é o vírus Zika?

. Bem-vindos ao apartheid d...

. Adolescente americana ame...

. Perante o caos, o saque e...

. A canalhice final contra ...

. Atirá-los ao mar

. Pensar a violência


Tecnologia de FreeFind

.Arquivos

.subscrever feeds

blogs SAPO
Terça-feira, 15 de Abril de 2008

Em solidariedade com a ACVC

A Associação Camponesa do Vale do rio Cimitarra (ACVC) é uma organização que tem como propósito a defesa do seu território e dos direitos humanos das comunidades desta região de Magdalena Medio. Esta organização manifestou-se e denunciou em numerosas ocasiões a contínua perseguição política e a perseguição judicial que o Estado mantém contra os seus líderes e integrantes. O caso de perseguição e provocação da ACVC é apenas um dos inúmeros exemplos dos perigos que enfrentam as organizações e indivíduos defensores dos Direitos Humanos neste país, já que o Governo Nacional não só não nos brinda com as garantias necessárias para que os defensores dos direitos humanos cumpram a sua tarefa, mas é também ele um actor importante na contínua perseguição e violação dos direitos destas pessoas.
ACVC
Esta organização de camponeses, mediante o trabalho comunitário em Juntas de Acção Comunal, cooperativas e comités, desenvolve o seu trabalho em cinco municípios localizados na Magdalena Medio, onde se criou a Zona de Reserva Camponesa, actualmente suspensa pelo governo Uribe. Esta associação nasceu do movimento camponês que se mobilizou em 1996 por causa da crise humanitária, exigindo ao governo mais investimento social e respeito pelos Direitos Humanos nesta região.


O trabalho organizativo na Magdalena Medio fez com que a ACVC tivesse de enfrentar poderosos inimigos, os quais são moldados pela aliança de elites económicas regionais, terratenentes, paramilitares, empresas multinacionais e sectores políticos interessados em perpetuar o seu domínio nesta zona rica do país, excluindo aos camponeses a possibilidade de desfrutar das ditas riquezas. Sendo a ACVC e os seus membros considerados como obstáculos aos interesses da perpetuação política e económica, desencadeou-se uma contínua perseguição, a qual não é recente mas tem um novo campo de acção: o judicial.
A 29 de Setembro de 2007 foram presos Andrés Gil, Óscar Duque, Mario Martínez e Evaristo Mena, dirigentes da ACVC. Isto numa nova tentativa de desarticular a organização e entorpecer a sua luta pela obtenção de respeito pelos Direitos Humanos e condições de vida digna para os camponeses. A perseguição, hoje pela via judicial, soma-se aos assassinatos, ameaças, detenções arbitrárias, deslocações, torturas, queima de habitações, bloqueios alimentares e sanitários, que vitimaram os camponeses de Magdalena Medio e a ACVC, por parte do Estado, do paramilitarismo e das elites regionais. Estas agressões foram denunciadas em muitos cenários, tanto nacionais como
internacionais, a tal ponto que a ACVC goza de medidas cautelares emitidas pela Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH).
Posteriormente, no passado dia 19 de Fevereiro, foram detidos Miguel González Huepa e Ramiro Ortega, dirigentes da ACVC, na zona rural do município de Remedios (Antioquia), totalizando assim seis dirigentes camponeses que estão actualmente na prisão, detidos sob acusações que são resultado do constante apontar de dedo e das montagens contra a organização camponesa.

Liberdtad Ya - ACVC

Mas a constante perseguição por parte do exército nacional não termina com a detenção destes seis líderes da ACVC, mas elas somam-se aos assassinatos de camponeses, que ao serem executados extrajudicialmente, são apresentados como guerrilheiros. É o caso de
Miguel Ángel González Gutiérrez, que foi assassinado por efectivos do batalhão Calibío no domingo, dia 27 de Janeiro, às 17:00, quando saía da sua propriedade na aldeia de Puerto Nuevo Ité (município de Remedios, no nordeste antioquenho). Miguel Ángel González Gutiérrez é filho do líder camponês actualmente encarcerado Miguel González Huepa.
Como Colectivo Estudantil conhecedor da problemática da região, do trabalho realizado pela ACVC e pelos líderes detidos, expressamos a nossa solidariedade com a Associação Camponesa do Vale do rio Cimitarra no seu trabalho organizativo, de defesa dos Direitos
Humanos, e do acesso dos camponeses à terra; denunciamos a perseguição sistemática contra esta organização e a montagem judicial de que vem sendo vítima e sobre a qual se fundamenta a detenção dos seus integrantes e as ordens de captura emitidas contra 18 dos seus líderes.


Repudiamos o facto de que as pessoas que procuram o bem-estar dos camponeses sejam acusados de criminosos, por isso exigimos a libertação de  Andrés, Óscar, Mario, Evaristo, Ramiro e Miguel, bem como a desmontagem do artifício judicial com o que agora o Estado colombiano procura acabar com a ACVC e as propostas de vida digna e desenvolvimento que esta trouxe para os camponeses da região durante mais de dez anos.


Texto do Colectivo Brecha (grupo de estudo e investigação sobre o conflito interno colombiano e os direitos humanos) publicado a 12 de Abril de 2008 na Prensa Rural. Tradução de Alexandre Leite.

publicado por Alexandre Leite às 13:00
link do post | comentar | favorito
|

Todos os textos aqui publicados são traduções para português de originais noutras línguas. Deve ser consultado o texto original para confirmar a correcta tradução. Todos os artigos incluem a indicação da localização do texto original.

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Crise Alimentar

A maior demonstração do falhanço histórico do modelo capitalista



Em solidariedade com a ACVC

Camponeses perseguidos na Colômbia

"Com a prosperidade dos agrocombustíveis, a terra e o trabalho do Sul estão outra vez a ser explorados para perpetuar os padrões de consumo injusto e insustentável do Norte"



Investigando o novo Imperialismo

↑ Grab this Headline Animator


.Vejam também:

Associação de Solidariedade com Euskal HerriaManifesto 74
Sara Ocidental Passa Palavra
XatooPimenta NegraO ComuneiroODiárioResistir.InfoPelo SocialismoPrimeira Linha
Menos Um CarroJornal Mudar de Vida
Blogue OndasBioterra





InI Facebook

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.