WTC7

.posts recentes

. Libertado um “pigmeu” bat...

. Paraíso

. Le Pen, Macron e o Fascis...

. Entre a espada e a parede

. Trabalho com precariedade

. Saindo da UE

. A rapina de Timor-Leste: ...

. Empresa de limpeza em Tel...

. De quem é o vírus Zika?

. Bem-vindos ao apartheid d...

. Adolescente americana ame...

. Perante o caos, o saque e...

. A canalhice final contra ...

. Atirá-los ao mar

. Pensar a violência


Tecnologia de FreeFind

.Arquivos

.subscrever feeds

blogs SAPO
Sábado, 29 de Junho de 2013

Brasil: avançar pela esquerda

Para tentar chegar a uma compreensão do que se está a passar no Brasil, há que começar pelas exigências das massas em movimento. A primeira foi a derrogação do aumento do preço do transporte público, coisa, por certo, já conseguida. Uma típica exigência de esquerda. Uma segunda exigência dessas massas em movimento é a gratuitidade plena do transporte público. Mas tendo em conta que este é um serviço operado por capitalistas privados, é claro que a satisfação dessa solicitação passa necessariamente pela municipalização do serviço de transporte público. Outra típica exigência socioeconómica da esquerda.
 
Na lista de exigências classicamente de esquerda da sociedade brasileira encontra-se a de uma ampliação e melhoria da educação pública laica e gratuita, desde o jardim-de-infância até os estudos universitários. Essas massas mobilizadas exigem, igualmente, travar um projeto de lei da direita religiosa fundamentalista que pretende considerar legalmente a homossexualidade como uma doença, como uma patologia mental. Esta demanda de bloqueio dessa lei ultrarreacionária é, evidentemente, uma postura histórica de esquerda. Da esquerda brasileira e da esquerda mundial.

Também demandam essas heterogéneas massas em movimento corrigir a absurda e injusta consignação do orçamento público que agora destina à organização e ao desenvolvimento do campeonato mundial de futebol quase o dobro da cifra dedicada ao combate contra a fome e a pobreza. Esta exigência, desde logo, nunca viria de pessoas ou organizações de direita. Trata-se de uma posição de indubitável carácter esquerdista. E o mesmo pode afirmar-se das exigências populares de melhores serviços públicos.

Esta revisão ao catálogo de demandas do movimento social brasileiro em curso demonstra claramente que se trata de uma mobilização de esquerda, uma mobilização que se colocou à esquerda do governo esquerdista de Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (de históricas tendências de esquerda) e do ex-presidente Lula (emblema da esquerda brasileira e latino-americana).

Mas como a direita brasileira e mundial, e o imperialismo não dormem, depois das suas iniciais condenações do movimento, querem agora aproveitá-lo para derrubar Rousseff e tirar do poder o Partido dos Trabalhadores. E já estão a puxar por um golpe de estado para derrubar o governo.

Dilma respondeu com rapidez e ofereceu diálogo e reformas. Cessou a sanguinária repressão inicial do movimento e diz olhar com simpatia as demandas das pessoas mobilizadas. Se a presidente proceder como diz, o Brasil acelerará a sua transformação em sentido progressista e popular.

Mas se ela ou Lula ou o partido de ambos respondem com demagogia e sem atender as exigências populares, estarão a abrir a porta à direita para o seu retorno ao poder. E isso seria uma catástrofe não só para o Brasil, mas também para a América Latina e para o movimento progressista e revolucionário mundial. E, consequentemente, uma vitória para o imperialismo ianque.


Dilma Brasil Cortes EducaçãoCartoon de Latuff.


Para o evitar, Dilma, o Partido dos Trabalhadores e Lula teriam que dar prioridade às demandas populares de carácter claramente esquerdista. Isso iria trazer-lhes apoio para não serem derrubados.

 

Os EUA e os seus aliados internos trabalham para conduzir a maré social em curso ao derrube do governo de Dilma e ao retorno da direita neoconservadora ao poder. A presidente e a cúpula governamental deverão trabalhar para que essa maré social não seja desviada em benefício dos interesses da direita crioula e dos EUA. Avançar pela esquerda é o único caminho para evitar o retrocesso.

 

 

Texto de Miguel Ángel Ferrer publicado a 28 de Junho de 2013 na sua página. Tradução de Alexandre Leite.

publicado por Alexandre Leite às 19:00
link do post | comentar | favorito
|

Todos os textos aqui publicados são traduções para português de originais noutras línguas. Deve ser consultado o texto original para confirmar a correcta tradução. Todos os artigos incluem a indicação da localização do texto original.

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.

Crise Alimentar

A maior demonstração do falhanço histórico do modelo capitalista



Em solidariedade com a ACVC

Camponeses perseguidos na Colômbia

"Com a prosperidade dos agrocombustíveis, a terra e o trabalho do Sul estão outra vez a ser explorados para perpetuar os padrões de consumo injusto e insustentável do Norte"



Investigando o novo Imperialismo

↑ Grab this Headline Animator


.Vejam também:

Associação de Solidariedade com Euskal HerriaManifesto 74
Sara Ocidental Passa Palavra
XatooPimenta NegraO ComuneiroODiárioResistir.InfoPelo SocialismoPrimeira Linha
Menos Um CarroJornal Mudar de Vida
Blogue OndasBioterra





InI Facebook

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.